As 5 fontes de motivação mais poderosas

Já pensou que a raiva pode ser uma grande aliada, quando precisamos de uma grande fonte de motivação? E a razão para isso é que a raiva é uma emoção muito primitiva, que está na base do nosso instinto de sobrevivência. Ela nos ajuda a criar um forte sentimento de aversão a tudo aquilo que nos causa desconforto. Porém, é preciso ter cuidado quando formos utilizá-la, pois, muito facilmente, ela consegue nos seduzir e dominar.

Dependendo da situação que estivermos a enfrentar, a raiva poderá ser a nossa fonte de motivação mais potente. Entretanto, há outras fontes tão poderosas quanto. Todas elas, quando dominadas e utilizadas da forma correta, podem ser extremamente eficazes. Porém, mas importante, talvez, do que saber como usar com maestria cada uma delas é saber para que usá-las

E é exatamente aí que está a grande dificuldade para a maior parte de nós: identificar corretamente contra o que, ou a favor do que, especificamente, precisamos de motivação.

O mundo sempre foi um lugar louco, e agora, com a pandemia, as coisas tem ficado ainda mais esquisitas. Nossas vulnerabilidades financeiras expuseram outras ainda mais preocupantes: as vulnerabilidades emocionais. Especialmente nas mulheres, que sofrem grandes influências das suas variações hormonais, e, consequentemente, das suas emoções.

Para piorar mais a situação, temos ainda de lidar com toda uma estrutura social que nos impõe modelos de “sucesso” e padrões de “felicidade” ultrapassados, que só fazem aumentar as crises de ansiedade e a insatisfação com a vida moderna. Diante disso, fica cada vez mais fácil compreender o porquê de tanta gente estar a se rebelar contra posições de autoridade e poder, visto que a facilidade do acesso direto à informação permitiu às pessoas terem mais clareza sobre o que realmente importa para as suas vidas.

Depois de ter então essa clareza, podemos dominar o uso das 5 fontes de motivação mais poderosas, e aplicá-las para alcançar as transformações que desejamos.

1 – Raiva

A fonte mais primitiva de motivação é também uma das mais poderosas, ao mesmo tempo que também é uma das mais perigosas. Pelo menos no que diz respeito ao seu poder de distorcer as nossas percepções em situações complexas. Quando utilizada de forma inteligente, a raiva pode ser uma fonte poderosíssima de energia.

Pense na quantidade de situações que vivemos ao longo da vida que seriam excelentes fontes de raiva. Utilize-as com moderação e sabedoria.

2 – Poder

Outra fonte extremamente potente, que, quando compreendemos adequadamente os seus prós e contras, pode ser crucial para o sucesso dos nossos objetivos, é o poder. No entanto, “poder” é um palavra que pode soar um tanto vaga, sendo utilizada aqui simplesmente como a nossa capacidade de conseguir o que desejamos. E a forma mais eficaz de exercer o poder é sabendo a hora certa de quando demonstrá-lo e, de quando não demonstrá-lo.

Explorar o desconhecido e adquirir conhecimento útil antes dos outros é uma das formas mais antigas de poder.

3 – Afetos

São talvez a fonte de motivação mais popular e mais socialmente aceita que conhecemos. Os laços afetivos são utilizados há séculos como fonte primária de motivação. Veja como é fácil compreendê-lo. Imagine receber o seguinte prognóstico médico: “Terá de praticar atividade física diariamente, para o resto da vida. Do contrário, seu filho de dois anos de idade morrerá”.

É importante sempre lembrar que os afetos são, antes de qualquer outra coisa, alterações químicas interpretadas pelo cérebro ao receber informações de todo o corpo.

4 – Criatividade

A capacidade de combinar elementos distintos para criar algo novo é, sem sombra de dúvidas, uma das principais razões do sucesso evolutivo da nossa espécie. Pois foi justamente a engenhosidade inovadora do domínio do fogo e criação de armas e ferramentas que permitiu aos nossos antepassados transformar o ambiente ao seu redor, como nenhuma outra espécie.

Pense na completa euforia que é o estado de flow de um músico de jazz enquanto está a improvisar. Sua performance é quase um transe religioso.

5 – Propósito

Este talvez seja um dos termos mais mal utilizados, desgastados e distorcidos das últimas décadas. Porém, a sua compreensão verdadeira é relativamente simples. Propósito nada mais é do que utilizarmos as nossas habilidades, os nossos talentos e aptidões para criar e/ou executar alguma atividade em alto nível. Da mesma forma que as asas de um pássaro e as nadadeiras de um peixe permitem que eles exerçam o seu papel na natureza, o neocórtex de nós, humanos, permite-nos incontáveis possibilidade de talentos natos e desenvolvidos.

Fazer aquilo que nos enche de energia e faz o os nossos olhos brilharem é a mais nobre fonte de motivação que podemos experimentar nesta nossa jornada humana.

Dominar estas fontes de motivação e aplicá-las, estrategicamente, para provocar as transformações que desejamos é praticar o que há de mais poderoso na existência humana.

Deixe um Comentário